Pesquisar este blog

domingo, junho 06, 2010

Ficçons

The show must go on, pai
A penas há tempo de algo mais.
Umha flor, um cura e um "adios"
Que noite esta é a noite final,
na que o porco evoluciona a "marrán".

A maseira pai, para quem?
Para o velho, para o podre, para outono.
E o pesebre para quem será?
Para a ciência, para o máster, para a lei.
E o boi, quem será boi?
O filho do escravo, o neto do home, o pai de Deus.
O espectáculo deve continuar... (E animo a quem o deseje que se quere poida continuar... )


2 comentários:

O Garcia do Outeiro disse...

Grande Jorge, mui grande! Lembra-me que o continue em quanto tenha um oco.

Diego Taboada disse...

Fantástico ;)